Daria Z da Flowwow

Como cuidar de orquídeas em vasos e manter as plantas saudáveis

14 de março 287
5,0
Copiar o link
Orquídea

Sabe qual é uma das maiores famílias de plantas do mundo, com uma diversidade incrível de beleza e encanto? Se você pensou nas orquídeas, acertou. 

Preparamos esse guia repleto de informações especialmente para você, que é um entusiasta dessas lindezas. Continue lendo e descubra como cuidar dessas plantas em vaso, quais são os tipos, como replantar e muito mais!

O que é importante saber sobre as orquídeas

Antes de saber como cuidar de uma orquídea no vaso, é necessário entender mais sobre o universo dessa planta: a forma como ela se comporta em seu ambiente natural, sua disposição geográfica…

Já que esse tipo de informação nos revelará climas e temperaturas às quais essas plantinhas estão mais adaptadas, e portanto, nos ajudará a entender como cuidar de orquídea.

A aparência da orquídea

A aparência da orquídea

Flores exóticas e formas fascinantes em dezenas de cores: desde as delicadas pétalas até os intrincados detalhes dos pistilos e sépalas, cada espécie de orquídea possui sua própria beleza única que encanta os olhos e alegra os ambientes onde são cultivadas.

Alguns detalhes mais profundos que você deve saber sobre a anatomia delas são:

Possuem raízes aéreas e terrestres

Vão desde raízes aéreas que se estendem para fora do substrato em busca de umidade e nutrientes no ar até raízes terrestres que se ancoram no solo. 

Essas raízes são altamente especializadas e muitas vezes têm uma textura esponjosa para absorver água e nutrientes de maneira eficiente.

Caules modificados

Em muitas espécies de orquídeas, o caule é modificado para armazenar água e nutrientes, especialmente em climas mais secos. 

Em algumas variedades, como as pseudobulbosas, esses caules modificados podem ser bastante proeminentes e servem como reservatórios de nutrientes para a planta.

Folhas em muitas formas e tamanhos

Muitas vezes são espessas e carnudas, adaptadas para armazenar água em ambientes onde a umidade é escassa. Algumas orquídeas têm folhas em forma de lança, enquanto outras têm folhas mais largas e ovais.

Pseudobulbos das orquídeas

São protuberâncias ou engrossamentos do caule onde a planta armazena água e nutrientes. Esses pseudobulbos são comuns em muitas espécies de orquídeas terrestres e ajudam a planta a sobreviver durante períodos de seca.

Flores das orquídeas: sua característica mais distintiva e atraente

Elas vêm em uma ampla variedade de cores, formas e tamanhos, e muitas vezes têm características únicas, como esporões, labelos coloridos e sépalas delicadas. 

São frequentemente adaptadas para atrair polinizadores específicos, como insetos ou pássaros, e algumas espécies têm flores que imitam insetos para enganar os polinizadores.

Tipos de orquídeas

Tipos de orquídeas

As orquídeas vêm em muitas formas, algumas delas mais comuns, outras mais exóticas, de preços descomunais. A lista delas é imensa, mas há algumas mais conhecidas, são elas:

Phalaenopsis

Phalaenopsis são também chamadas de orquídeas borboleta, são super populares porque suas flores duram muito tempo e têm um formato super elegante de… adivinhe… borboleta! 

Geralmente em tons de branco, rosa, roxo ou amarelo.

Cattleya

Essas são conhecidas como orquídeas cattleya e são famosas por suas flores grandes e chamativas, que às vezes até têm um cheirinho bom. Elas vêm em uma variedade de cores, como rosa, roxo, vermelho e amarelo.

Dendrobium

Essas orquídeas têm flores em cachos bem coloridos que saem dos pseudobulbos. Elas são encontradas em várias cores, como branco, rosa, roxo e amarelo.

Oncidium

Conhecidas como orquídeas baile de debutante, essas têm flores pequenas que parecem borboletas. Elas vêm em cores como amarelo, marrom, vermelho e branco.

Miltonia

Também chamadas de orquídeas Miltoniopsis, essas são famosas por suas flores delicadas e perfumadas, que geralmente estão agrupadas. Elas vêm em cores como branco, rosa, roxo e vinho.

Vanda

Essas orquídeas têm flores grandes e coloridas e são normalmente cultivadas em vasos suspensos. Elas vêm em cores como azul, roxo, rosa e amarelo.

Orquídeas em condições ambientais

As orquídeas, em seu ambiente natural, são encontradas em uma ampla gama de condições geográficas, refletindo sua grande diversidade. 

Elas habitam desde florestas tropicais úmidas até áreas áridas de desertos. Suas características físicas e biológicas são adaptadas às exigências específicas de cada ambiente. 

Portanto, se você planeja cuidar de orquídea, é crucial entender e replicar as condições naturais de luz, umidade, temperatura e solo para garantir seu desenvolvimento saudável.

Orquídeas para o jardim e o quintal

Orquídeas para o jardim e o quintal

As orquídeas ideais para jardins e quintais são geralmente as espécies terrestres ou aquelas que se adaptam bem a condições de cultivo ao ar livre. 

Algumas opções populares incluem orquídeas do gênero Cymbidium, que são resistentes e podem tolerar temperaturas mais baixas; orquídeas do gênero Epidendrum, conhecidas por sua capacidade de crescer em diferentes condições de luz e solo; e orquídeas do gênero Bletilla, que produzem belas flores e são adequadas para climas temperados. 

É importante escolher espécies que se adaptem ao clima e às condições específicas do local, garantindo assim o sucesso na hora de cultivar no jardim ou quintal.

Do que são feitas as orquídeas

São constituídas principalmente por uma complexa rede de células vegetais, que formam diversos tecidos especializados. 

Esses tecidos incluem estruturas como o tecido vascular, responsável pelo transporte de água e nutrientes, o tecido epidérmico, que protege a planta e regula a perda de água, e o tecido parenquimatoso, utilizado para armazenamento de reservas. 

Além das células, as orquídeas também contêm uma variedade de compostos orgânicos, como carboidratos, proteínas, lipídios e pigmentos, que desempenham funções vitais em seu metabolismo e desenvolvimento.

Como cuidar das orquídeas

Como cuidar de uma orquídea

Cuidar das orquídeas demanda compreender suas diversas espécies e suas exigências específicas. Identificar corretamente a orquídea é crucial, considerando sua origem geográfica e habitat natural. 

Evite plantá-las em solo; prefira substratos bem drenados, como casca de pinheiro ou fibra de coco. 

Para cuidar das orquídeas do jeitinho certo, é importante regá-las a cada dois ou sete dias. Prefira oferecer luz indireta às plantas, protegendo-as da exposição direta ao sol forte. Mantenha um ambiente com boa circulação de ar para prevenir problemas como o apodrecimento das raízes. Realize podas de flores e pseudobulbos secos de tempos em tempos para estimular o crescimento saudável. E não se esqueça de ficar de olho nas plantas, verificando se há sinais de problemas e agindo conforme necessário, como controlar pragas ou doenças, se aparecerem.

Como cuidar de orquídea no vaso

Antes de levar para seu lar, a sua queridinha, é primordial que você saiba como cuidar de uma orquídea em casa, afinal é frustrante ver sua plantinha morrer sem saber como remediar a situação.

As três principais demandas incluem escolher um substrato adequado, rega moderada e fornecer boa drenagem.

Qual o melhor lugar para deixar as orquídeas?

Na sua casa, escritório ou apartamento, posicione seu vaso próximo a uma janela bem ventilada, com luzes amenas. Orquídeas têm folhas sensíveis, que podem queimar em situações adversas.

Iluminação

O ideal é que você disponha de luz solar para alegrar o dia da sua planta, mas se não for o caso, é possível usar lâmpadas LED de espectro completo, posicionadas a uma distância adequada das plantas. 

Mantenha as luzes ligadas por cerca de 12 a 14 horas diárias, ajustando conforme necessário para imitar as luzes solares naturais. É importante também garantir que as lâmpadas forneçam luz nas faixas de cores vermelha e azul, essenciais para o crescimento saudável das orquídeas.

Temperatura necessária

A faixa de temperatura entre 18°C e 25°C durante o dia é ideal para orquídeas porque promove atividade metabólica saudável e crescimento robusto. 

Temperaturas noturnas acima de 12°C evitam danos causados pelo frio e ajudam a manter o equilíbrio hídrico das plantas, garantindo um ambiente propício para seu desenvolvimento adequado.

Umidade do ar

Orquídeas precisam de umidade relativa do ar entre 50% e 70% para prosperar, imitando seu ambiente natural nas florestas tropicais.

Essa umidade ajuda a manter as folhas e raízes das orquídeas hidratadas, facilitando a absorção de água e nutrientes essenciais para o crescimento saudável da planta.

Características da rega

Orquídia encharcada? Jamais! Isso acaba com a probrezinha. Dê sempre uma pausa de uma semana entre as regas (em locais mais secos, pode ser feita uma pausa menor, de dois dias).

Regar de manhã permite que as folhas sequem durante o dia, reduzindo o risco de proliferação de fungos e doenças causadas pela umidade prolongada, que podem fazer sua plantar morrer. 

Além disso, é uma excelente ideia fazer uso de lesmicida após a rega, já que lesmas e caracóis são atraídos pela úmidade.

Сomo podar orquídea

Como podar orquídea

Identifique as hastes florais secas ou murchas, e agora preste bem atenção em como podar orquídea: Você deve cortá-la cuidadosamente perto da base. 

Isso geralmente é feito após a floração, quando as flores começam a murchar. 

Evite cortar as hastes verdes, pois estas podem rebrotar e florescer novamente. 

Você deve fazer uso de ferramentas esterilizadas para evitar a transmissão de doenças. Se a planta estiver saudável, a poda não é estritamente necessária, mas pode ajudar a promover um crescimento mais vigoroso e uma floração futura.

Como replantar orquídea

Como plantar orquídea no vaso

Atente-se ao manejo para compreender como plantar orquídea no vaso. Tire o excesso de terra das raízes, escolha um vaso limpo e com boa drenagem, e não corte as raízes.

Prepare um substrato adequado, como chips de coco, macadâmia triturada e britas, e acomode cuidadosamente as raízes da orquídea no vaso, evitando danos. 

Regue bem após o replantio e mantenha em um local com iluminação adequada. Para cachepô, não se esqueça de fazer um fundo de esfagno, antes de colocar o substrato.

Solo para orquídeas

Para orquídeas adultas e também para mudas, o solo ideal tem dentro uma mistura leve e bem drenada, como casca de pinheiro, fibra de coco e carvão vegetal. Para as mudas, é importante utilizar um substrato mais fino para facilitar o enraizamento, depois.

Adubação

Se você tem orquídeas em casa, deve se perguntar: Será que eu devo adubar minhas orquídeas? 

A adubação é essencial para fornecer os nutrientes necessários às plantas, e evitar que sua planta acabe morrendo. 

Lembre-se que o ambiente dentro de vasos não é tão nutricionalmente rico quanto o de um habitat natural.

Dê preferência a um adubo de liberação lenta e siga as instruções do rótulo para aplicação.

Como escolher o vaso certo

Como escolher o vaso certo

Opte por vasos feitos de cerâmica, plástico ou barro, pois proporcionam uma boa drenagem e permitem uma ventilação adequada das raízes. 

Evite recipientes de metal, pois podem aquecer demais as raízes. Escolha vasos que tenham furos de drenagem para evitar o acúmulo de água. 

Os cachepôs são uma alternativa decorativa, mas verifique se possuem furos para drenagem. Os de madeira são uma opção perfeita.

Сomo plantar orquídea no vaso

Coloque o substrato até mais ou menos a metade do vaso, e então posicione a orquídea um pouco abaixo da borda do vaso, para que as raízes se mantenham dentro dele, bem acomodadas, aproveitando melhor a úmidade.

Cuidados com a orquídea após o replantio

Cuidados com a orquídea após o replantio

Após o replantio da orquídea, é importante fornecer cuidados especiais para promover sua adaptação e crescimento saudável. 

Não exponha a planta diretamente ao sol ou coloque-a no orquidário imediatamente. Em vez disso, permita que descanse em um local com luz indireta. 

Regue abundantemente, mas evite o encharcamento do substrato. Aplique um lesmicida a cada quinze dias ou a cada rega para prevenir infestações. Utilize um adubo de liberação lenta para fornecer nutrientes gradualmente.

Сomo cuidar de orquídea no vaso quando ela está florescendo

As intervenções nesse período devem ser mínimas. Recomenda-se apenas regar a planta conforme necessário para manter o substrato ligeiramente úmido, evitando que fique encharcado. 

Além disso, é importante manter a orquídea em um local com boa iluminação, mas protegida da luz solar direta intensa. 

Tente não mover ou perturbar a planta desnecessariamente para garantir que ela possa completar seu ciclo de floração com sucesso, e poda -nem pensar-.

Сomo cuidar de orquídea depois que cai as flores

Após a queda das flores de uma orquídea, algumas intervenções podem ser realizadas para promover a saúde e o crescimento da planta, e é muito importante entender como cuidar de orquídea depois que cai as flores, para não perder sua planta. Então aqui vão as dicas:

Depois que as flores caírem, é hora de dar uma atenção especial à sua orquídea. Primeiro, remova as hastes florais antigas cortando-as rente à base da planta. 

Isso vai ajudar a incentivar o crescimento de novos brotos. Em seguida, é hora de adubar a planta para garantir que ela tenha todos os nutrientes necessários para se desenvolver bem. 

Se o vaso estiver muito apertado ou o substrato estiver ruim, pense em repotar a orquídea em um vaso maior ou com substrato fresco. E, é claro, continue cuidando dela com regas na medida certa, controle de pragas e doenças, e mantendo as condições ideais de luz e umidade. Assim, sua orquídea vai continuar saudável e bonita por muito tempo!

Сomo cuidar de uma orquídea que está morrendo

O ideal é estar sempre atento aos primeiros sinais de adoecimento da sua plantinha, mas se a coitada já estiver chamando o SAMU, nós também te ensinamos como cuidar de uma orquídea que está morrendo.

Quando uma orquídea está em estado de declínio, várias intervenções podem ser necessárias para tentar salvar a planta. 

É fundamental avaliar suas condições de luz, temperatura e umidade, ajustando-as conforme necessário, e tratar pragas e doenças.

Podar partes mortas ou doentes da planta, minimizar o estresse e manter um monitoramento próximo são medidas adicionais que podem ajudar na recuperação da orquídea.

Сomo fazer muda de orquídea pela haste

Como fazer muda de orquídea pela haste

Para saber como fazer muda de orquídea pela haste, é bem simples: selecione uma haste saudável que tenha pelo menos um nó e algumas raízes. 

Corte a haste logo abaixo do nó desejado e, em seguida, plante-a em um substrato úmido e bem drenado, como musgo sphagnum ou casca de árvore. Orquídeas adoram madeira.

Doenças e pragas das orquídeas

Doenças e pragas das orquídeas

As orquídeas podem ter alguns probleminhas chatos de vez em quando, como míldio, oídio, cochonilhas, pulgões e ácaros. 

Esses bichinhos e fungos podem causar manchas nas folhas e nas flores, e isso não é legal. Se você vir uns caracóis, lesmas e lagartas dando bobeira por aí, saiba que dá pra se livrar deles com um bom lesmicida. 

Se sua orquídea tá passando por isso, é importante dar uma geral, cortar as partes afetadas e aplicar uns fungicidas ou inseticidas específicos. Ah, e manter o lugar bem ventilado e sem exagerar na água ajuda a evitar esses problemas também.

Dicas para cuidar de orquídeas

Como cuidar de orquídea em casa

Aqui estão algumas dicas extras para isso:

Pratique a rega inteligente| Em vez de regar em horários fixos, verifique a umidade do substrato antes de regar. Toque o substrato com os dedos para sentir se está seco. Regue apenas quando estiver quase seco para evitar o acúmulo de água.

Aplique adubação correta| Um bom adubo de liberação lenta fará com que a orquídea tenha os nutrientes necessários a cada rega, sem grandes preocupações.

Promova a ventilação adequada| Mantenha um ambiente bem ventilado ao redor das plantas, evitando áreas estagnadas de ar. Isso ajuda a prevenir o desenvolvimento de fungos e doenças.

Esteja atento aos sinais de estresse| Fique de olho nas folhas e raízes da orquídea para detectar sinais de estresse, como mudanças de cor, murcha ou folhas amareladas. A intervenção precoce pode ajudar a evitar problemas mais graves.

Сomo cuidar de uma orquídea para não morrer

Para manter suas orquídeas saudáveis e felizes, comece escolhendo o substrato certo para garantir que as raízes respirem e não fiquem encharcadas. 

Quando for regar, faça isso com moderação para não afogar as raízes e evitar que fungos se proliferem. 

Coloque sua planta em um lugar com luz indireta brilhante, longe do sol direto que pode queimar as folhas. Fique de olho nelas regularmente para pegar qualquer problema logo no início, como falta ou excesso de água, luz insuficiente ou até pragas. 

Ao mexer nas raízes, seja delicado, evitando cortar as saudáveis e só replantando quando for realmente necessário. 

Mantenha o clima agradável, com temperatura moderada e umidade entre 50% e 70%, e adube de vez em quando durante o crescimento. 

E sobre podar, faça isso com calma, apenas quando realmente precisar, sem mexer durante a floração ou quando ela estiver se recuperando de algum estresse. Assim, suas orquídeas vão ficar de boa e deslumbrantes!

Siga as dicas acima e seja um especialista em como cuidar de uma orquídea para não morrer.

Сomo fazer orquídea florir

Para estimular uma orquídea a florescer, algumas intervenções podem ser úteis. 

Garantir que a planta esteja recebendo a quantidade adequada de luz, preferencialmente luz indireta brilhante. Uma temperatura moderada durante o dia e uma queda leve à noite também podem ser benéficas. 

Além disso, fornecer um período de repouso com temperaturas ligeiramente mais baixas e redução na frequência de adubação pode ajudar a desencadear o processo de floração. 

Para dar aquele boost de nutrientes para suas orquídeas sem ter que ficar aplicando adubo toda hora, uma boa dica é experimentar um adubo de liberação lenta feito especialmente para elas. 

Assim, suas plantinhas vão receber todos os nutrientes de que precisam ao longo do tempo, sem você precisar se preocupar tanto com a frequência das aplicações.

Por fim, mantenha a planta saudável, evitando estresses como mudanças bruscas de ambiente, excesso ou falta de água, e pragas.

Como cuidar de uma orquídea para ela ficar bonita

Para garantir que sua orquídea fique bonita e saudável, é essencial adotar uma abordagem completa de cuidados. 

Comece escolhendo o substrato adequado, proporcionando boa drenagem e aeração para as raízes. Regue conscientemente, evitando tanto o excesso quanto a falta de água. 

Posicione a planta em um local com luz indireta brilhante e mantenha um ambiente com temperatura e umidade ideais. 

Monitore regularmente a saúde da planta, prestando atenção a sinais de problemas e realizando intervenções quando necessário. 

Adube a orquídea durante o período de crescimento e faça podas cuidadosas, removendo flores desbotadas e hastes mortas.

Agora que você está por dentro do mundo das orquídeas…

Agora que você já sabe como plantar uma orquídea, como fazer orquídea florir, como mantê-las em vasos e muito mais, já pode começar a botar a mão na massa, e ter flores lindíssimas. 

Ah, e se precisar lembrar de algum detalhe, salva esse artigo nos favoritos, e dá uma conferida sempre que necessário. Boas jardinagens!

Perguntas frequentes

O que é bom para colocar no vaso da orquídea?

Fibra de coco, carvão, brita e esfagno.

Como dar vida às orquídeas?

Proporcione luz indireta brilhante, regas adequadas e um ambiente com temperatura e umidade ideais.

Qual o ambiente que a orquídea gosta de ficar?

Os com luz indireta brilhante e temperatura moderada.

Pode deixar orquídeas na sala?

Sim, desde que recebam os cuidados adequados.

Qual a quantidade de água para orquídeas?

É crucial respeitar o intervalo de uma semana em locais úmidos, e dois dias em locais secos.

Pode deixar orquídeas no sol?

Devem ser protegidas da exposição direta ao sol forte, preferindo luz indireta brilhante.

O que as orquídeas mais gostam?

Ambientes com boa iluminação, temperatura moderada, umidade relativa do ar entre 50% e 70%, e regas conscientes para manter o substrato úmido, mas não encharcado.
Daria Z da Flowwow